Passei mal

Ontem eu passei mal pela primeira vez.

Desde que eu operei nunca tinha passado mal nem tido dumping, nada. Até ontem. E foi uma coisa super besta. Eu como muito ovo mas geralmente assado no forninho ou no máximo com uma raspinha de manteiga. Ontem eu fiz frito com azeite. Acho que coloquei muito azeite. Depois de uma meia hora comi um pedaço de beiju. Desses tracionais que tem açúcar e coco.

Daí fiquei enjoada por um tempo, depois fui no banheiro. O enjoo passou mas fiquei meio mole, uma sensação de que ia desmaiar… Em uma ou duas horas isso passou. Não sei se isso é dumping ou o que. Mas vou evitar fritar coisas. Não foi grave mas podia ter ficado sem.

5 meses

 

Hoje eu completo 5 meses de cirurgia bariátrica.

Como sempre, farei um resuminho do mês.

– Emagreci 3,1kg esse mês.

– Esse mês eu troquei o treino da academia. Comecei a pegar mais pesado na musculação. Incrível, no dia que eu comecei, o peso travou. Ficou umas duas semanas travado. Isso me stressou um pouco. Mas também vi o meu corpo ficar mais duro. Já dá pra ver um músculo no meu braço. A minha coxa tá bem mais dura…

– Continuo comendo 100g. Mesma dieta. Eventualmente como tudo. No dia a dia nada de glúten, lactose ou industrializados. Sempre priorizando carnes, ovos e verduras.

– Meu cabelo tá caindo. Mas não tá esse desespero todo. Cai um pouco. Como eu tenho bastante cabelo eu ainda não vejo muita diferença.

– Tomei álcool pela primeira vez. Uma tacinha de champanhe que eu nem terminei. Foi tranquilo. Não senti nada.

– Ainda não tive dumping. Talvez tenha tido o princípio de um. No fim de semana da nutella eu comi e depois me deu um sono absurdo. Eu dormi e acordei bem. Mas não cheguei a passar mal.

– Sobre a fome, comecei a sentir fome mas ainda é pouco, é sutil. Como se fosse 15% da fome que eu tinha antes.

– To super chocada com o tamanho das minhas roupas. Entro nas lojas e compro vestidos e saias M. Ontem comprei um short 42. Tenho vestido isso 42/44. Depende da forma da loja. To muito feliz com esse tamanho. A minha meta era vestir 40/42. To quase lá. o/ Mas ainda estou muito longe da minha meta de peso. Eu tinha colocado como meta 65kg. Estou com 84,7kg. Então eu perdi 23,3kg e ainda me faltam 19,7kg. Estou um pouco confusa com isso. Não sei mais se quero chegar aos 65kg. Talvez eu fique bem com 70kg… Não sei ainda. Vou vendo aos poucos. Eu certamente preciso perder mais 10kg. Então deixa eu perder esses 10. Daí eu começo a pensar quantos mais eu quero. Uma coisa de cada vez.

 

Depois eu tiro as fotos de antes e depois e coloco aqui.

Bariátrica Gourmet – Cestinha de ovos

20140415_130624

 

Gente… Hoje a receita é muito complexa. Só que não. Mas fica lindo e muito gostoso. Fica legal pra servir num café da manhã. Daí seus convidados ficam pensando que você se esforçou muito para servir um café da manhã super refinado e você demorou 10mins para fazer 500.

Pre-para que é difícil de acompanhar.

Ingredientes:

– Ovos

– Presunto.

– Temperos a gosto

 

Modo de preparo:

Em potinhos pequenos, serve até uma xícara, coloque a fatia de presunto da sua preferência. Pode ser peito peru, de porco, de parma se você for phyna, etc… Com a forminha forrada com o presunto você joga o ovo lá dentro, tempera e leva ao forno. Eu faço no forninho elétrico vagabundo que eu tenho aqui e demora 10mins.

Iza, qual tempero você usa?

Gata, uso o que tiver na minha cara na hora. Pra esse aí eu salpiquei uma pitada de sal e um pouquinho de alho em flocos. Fica bom com pimenta do reino, com páprica, com alguma erva… A menos que você jogue canela, não tem como ficar ruim.

Mas isso é saudável?

É, né gata. Ovos são super saudáveis, temperos são super saudáveis. Feito assadinho, sem óleos vegetais… O presunto é que tem um pouquinho de sódio e tal. Mas uma fatia tem problema não.

Você come isso quando?

Esse aí eu comi no almoço. Com vagem. Gosto bastante com tomate ou vinagrete também. Pode ser comido no café da manhã também. Daí eu prefiro puro. É tão fácil, tão nutritivo e tão gostoso que acaba se repetindo bastante nas refeições aqui em casa.

Nossa, mas esse prato tá imenso. Você come tudo isso?

Não. Como não. Não cabe. Se eu for comer só o ovo eu quase consigo comer dois. Mas se for com verdurinhas eu só como um. Esse da foto mesmo eu comi um ovo e as vagens. Deixei o outo pra depois.

 

Dormindo com o inimigo

Eu sempre acreditei que o melhor é não ter por perto aquilo que você não pode. As coisas que eu não devo comer, eu não trago pra casa. Não trago óleos vegetais, nem pão, nem industrializados…  Se me der vontade de comer na rua, eu como um pedacinho e fim.

Mas essa semana eu fui no mercado e comprei um pote de nutella. PRA QUE EU FIZ ISSO? Desde então eu como nutella todo dia. Eu não consigo comer muito mas toda hora que eu passo na cozinha pego uma colherzinha. Vou acabar comendo o pote inteiro em menos de uma semana.

Nunca mais trago besteira pra casa.

Emagrecimento e o peso na balança

 

Esse mês eu comecei a pegar mais forte na academia. Mudei do treino mais leve de adaptação para um treino realmente focando a hipertrofia. E isso refletiu claramente na minha perda de peso. No dia que eu mudei eu já vi a diferença no comportamento da balança. Mas diferente do que a gente imagina, impactou negativamente. Desde o dia em que eu mudei o treino o peso travou.

Existem duas maneiras de reagir a isso. A racional e a emocional.

Racionalmente eu sei que a minha massa muscular aumentou. Eu sinto a minha coxa mais dura. Eu vi um músculo aparecer no meu braço. Vi as minhas roupas folgando.  Meu corpo mudou. Eu sei que eu ganhei massa magra e perdi gordura. Eu sei que isso é maravilhoso. Isso significa que eu não vou ficar tão flácida. Que meu corpo vai ficar mais bonito. Que estou me mantendo saudável e forte.

Emocionalmente isso me arrasa. Querendo ou não, eu tenho um apego emocional aos números. Quero ver o número caindo. Quero poder dizer que eu peso setenta quilos ao invés de oitenta. Quero ver a prova clara e quantitativa de que tudo que eu estou fazendo está dando resultados. Que as coisas estão dando certo. Que eu vou chegar no meu objetivo.

Quando eu voltar na médica ortomolecular eu vou fazer uma bioimpedância para ver como está a minha massa magra. Ideal mesmo seria eu fazer uma bioimpedância todo mês. Só assim pra eu ficar mais tranquila.