Update

Segunda feira eu faço a ultima prova desse semestre da faculdade. Final de semestre na faculdade é a coisa mais enlouquecedora do mundo. Me tira do eixo.

Acabei não indo na academia nenhum dia dessa semana. Não sei se vou quinta nem sexta. Tenho uma prova sexta e não sei se dá pra parar de estudar por 2h pra ir pra academia.

Mas tudo bem. Fiquei feliz que comecei a sentir falta. Ainda não to (infelizmente) sofrendo por não ter ido pra academia. Mas já fico com aquela pulga atrás da orelha. Um sentimento de “To esquecendo de fazer alguma coisa”. Espero que seja um começo e daqui 1 ano eu chore nos dias que não conseguir ir pra academia. Haahhahahahaha

No sábado eu fui pra uma aula de dança do ventre. Não é tão puxado quanto musculação e corrida mas é um hobby gostoso, divertido, que movimenta o corpo e não envolve nada de comida. Sucesso. To pensando em seguir fazendo. Musculação de segunda a sexta e dança do ventre aos sábados. Dia 9 eu decido. Porque esse sábado é bastante estudo!

Nesses dias de stress, a forma que eu arranjei de não comer além da conta foi não ter comida em casa. Só tem carne, ovo, salada e poucas frutas. Primeiro que quando a gente tá stressado a vontade é de comer chocolate e pão. Se não tiver nada disso a gente desiste e volta pra estudar. Segundo que se ainda assim a gente insistir em beliscar, uma colher de vinagrete e um pedaço de bife não vai estragar a dieta de ninguém.

Se eu sobreviver, Terça volto aqui.

Anúncios

8 meses

pro blog

Hoje eu completo 8 meses de cirurgia. Vocês já viram as fotos do Antes & Depois, né? Tava com tempo, daí fiz uns 3 dias antes.

Falando um pouco sobre o ultimo mês…

– Em termos de perda de peso, o mês anterior e esse se misturaram. Quando completei 7 eu não pude me pesar com a minha balança e ainda estava meio inchada dos hormônios. Nesses 2 meses eu perdi 2,6kg. Vamo dizer que foi 1,3kg por mês.

– Comecei a entrar em algumas calças 40. Ainda não é unanime, preciso perder mais alguns quilinhos. Mas algumas calças 40 já cabem em mim. Estou perto da minha meta.

– Isso da calça 40 me fez reavaliar a minha meta de peso. Hoje eu acho que o meu peso ideal está entre 70 e 75.

– Com essa nova meta eu to mais tranquila. To com a seguinte expectativa: Nos próximos 4 meses que faltam para completar um ano de cirurgia espero perder 5kg e ficar com 75. Durante o segundo ano de cirurgia espero perder algo entre 2kg e 5kg e estabilizar em 70, 72…

– Troquei de treino na academia. Agora está bem mais pesado. São mais séries, os exercícios tem uma dificuldade maior… Isso é ótimo. Sinal de que to evoluindo.

– Alimentação continua igual. Não peso mais o prato mas acho que to comendo uns 150g. Continuo sem glúten e lactose no dia a dia. Sem industrializados. Sem óleos vegetais. Tento evitar os carboidratos. Mas quando eu saio como o que der vontade de comer. Sempre pouquinho. Se quero batata frita, como 4 palitinhos e pronto. Se quero bolo, divido com alguém. Como 3 garfadas e to satisfeita.

– Percebi que não estou bebendo água suficiente. Se não estiver BEM gelada eu demoro muito pra beber e acabo esquecendo e indo fazer outra coisa.

Casa dos 70!

Para o blog

Hoje eu acordei, me pesei e vi na balança um número que começa com 7. Eu sei que 79,9 é quase 80. Mas… É uma barreira que se foi, uma linha que eu cruzei e merece ser comemorada, sim.

Ultima vez que eu me lembro de pesar na casa dos setenta quilos foi com 11 anos. Eu fui no vigilantes do peso e estava com 71kg. Emagreci acho que 8kg e fiquei com 63kg. Mas veja bem, eu tinha 11 anos. Tinha nem a altura que eu tenho hoje. Depois disso eu não me pesei mais, até uns 15 anos. Com 15 eu já pesava 94kg. De lá pra cá o menor peso que eu tive foi 85kg. Tá explicado o porque da comemoração desse 79,9kg?

Essas barreiras é que fazem cair a ficha. O emagrecimento tá ficando cada vez mais lento. O sentimento que fica é que vai parar a qualquer momento. Principalmente com o vai e vem dos hormônios. O peso desce um pouco, sobe um pouco, desce um pouco… Mas de repente ele bate um número que você nunca tinha visto antes. E a sua ficha cai. Você entende que está sim acontecendo. Devagar, mas seguindo.

Projeto “Je ne regrette rien”

Hoje eu comecei um novo projeto. É assim… uma proposta nova pra minha vida. Queria partilhar aqui com vocês e me comprometer também. Me cobrem e briguem comigo se eu não cumprir.

É o projeto “Je ne regrette rien” ou “Eu não me arrependo de nada”, em português. A ideia é eliminar a frase “E se eu tivesse…” da minha vida. “E se eu tivesse me candidatado para aquele emprego?” “E se eu tivesse falado que eu gostava dele?” “E se eu tivesse ido todos os dias pra academia?” “E se eu tivesse ido para aquele intercâmbio?”. Acabou gente. Agora o máximo que eu vou dizer é “Me candidatei e não levei”, “Falei e não fui correspondida “, “Malhei e não emagreci tudo que queria”… Mas me torturar eu não faço mais.

E então galera, vamo se jogar? Até porque… como diz a minha mãe, quem tem medo de cagar não come.