Sobre biquínis e aceitação

20150101_144906

 

Passei o final do ano numa ilha. Passava o dia de biquíni. Acabei tirando várias fotos assim. Depois fiquei meio constrangida de colocar essa fotos nas redes sociais. No fim, coloquei uma bem grande como capa do facebook. Esse fato e mais alguns me fizeram refletir bastante.

Meu irmão foi morar em outro estado tem um ano. Ele veio pra cá esse mês. Quando o vigia do condomínio o viu, veio comentar comigo “Seu irmão tá aí? Ele parece que gostou do sul, né? Tá mais pesado…” Na hora eu respondi “Não sei, eu não fico pesando ele” mas foi pouco. Devia ter respondido: “Não sei, não é da minha conta”. Meu irmão é gordo. Mas o peso dele não é da minha conta. Menos ainda da conta do vigia. Não é direito de nenhum de nós comentar sobre o corpo dele.

Mas se você é gordo as pessoas acham que isso dá direito a elas de fazer comentários sobre o seu corpo, sua vida, sua saúde… “Mas isso não é saudável…” Você olhou meus exames?

Conversando com o meu irmão sobre peso, emagrecimento e cirurgia que eu assumi pela primeira vez. O maior motivo para eu ter feito a cirurgia foi preconceito das pessoas. Eu não tinha problemas de saúde, sempre fiz muito exercício, me sentia bem com o meu corpo.

Minha vida está melhor, está. Mas o que mudou não fui eu. Foram os outros. Agora se eu vou em um médio eu não escuto que eu tenho é que parar de comer pizza ( Sim, um médico já me falou isso. ). Quando eu vou em um médico agora ele realmente procura saber qual é o meu problema. Se eu entro em uma loja de roupa, tem o meu número.

Mas daí a gente emagrece e acha que tudo vai se resolver. Não vai. Porque se quando você é homem gordo as pessoas acham que podem dar opinião sobre o seu corpo, quando você é mulher não importa o seu peso. As pessoas vão comentar. Da maneira mais cruel que podem. Independente do quão bonita você é.

Tenho amigas lindíssimas que moram na Bahia e não vão à praia porque tem vergonha de colocar uma roupa de praia. Tenho amigas que não tiram o sutiã na frente do namorado.

Então… meu conselho hoje pra quem quer emagrecer com ou sem cirurgia é: Você quer? Vai se sentir mais confortável ou mais saudável com isso? Então faça. Mas saiba que não tem nada de errado em ser gordo, a culpa não é sua e as pessoas vão continuar falando merda. Independente do que você faça.

A parte boa disso tudo é que você, provavelmente, não deve nada pra essas pessoas. Então a gente pode deixar de ouvir, pode ignorar e pode inclusive falar “Não é da sua conta”.

Quanto a mim, Eu gostaria de perder uns 7kg de gordura e  ganhar uns 5kg de músculo. Estou caminhando nesse sentido, talvez eu alcance isso em algum momento no futuro. Mas certamente não vou esperar isso pra ser feliz. Vou por meu biquíni e vou pra praia. E se lá eu quiser comer uma moqueca, um picolé ou um milkshake, vou comer. Se você se sente desconfortável com  as minhas estrias, me desculpe. Mas não dá. Já é difícil cuidar da minha vida, imagine se eu for cuidar e levar em conta a opinião de todas as 7bilhões de pessoas desse planeta?

Faço um exercício também pra não cuidar da vida dos outros. Agora que eu passo menos tempo falando pro meu irmão que ele tá gordo eu tenho mais tempo pra conversar sobre a vida nova dele. Quando eu fofoco menos com as minhas amigas tenho mais tempo para falar sobre os meus sentimentos. Quando deixo de imaginar o que as pessoas tão pensando, tenho mais tempo pra nadar com o meu namorado, que inclusive, adora os meus biquínis.

Minha filosofia sobre a aceitação das outras pessoas é: Fodam-se as outras pessoas.

Anúncios

Um comentário sobre “Sobre biquínis e aceitação

  1. Mas que absurdo o vigia! Eu fico p da vida com esses comentários. Geralmente, na minha experiência, pessoas mais velhas costumam fazer mais esse tipo de comentário. Tô deduzindo que o vigia era um senhor (também não tá certo deduzir). Parece que essas pessoas foram criadas numa época que era ok falar livremente do outro. Talvez tenha sido isso mesmo. Fico feliz por estarmos numa era mais consciente – não todos nós, mas estamos.

    Adorei você ter colocado uma dessas fotos logo como capa do facebook! Uma libertação, coisa linda.

    Isso dos médicos… nossa, é foda, né? Me deixa indignada. Parece que eles não conseguem ver além do peso. Essa semana fui numa médica que falou pra eu emagrecer, aí disse que estava emagrecendo, mas ela continuou falando. Insisti que tinha emagrecido, falei que tinha perdido 35kgs, aí sabe o que aconteceu? Me falou “Que bom, parabéns! Aproveita que você tá EMPOLGADA, TERMINA de emagrecer e depois você volta, pra tratar suas doenças”. Pode isso?

    Que tristeza que a gente deixa se abater por esses comentários, né? :/ “Amigas que não tiram o sutiã na frente do namorado”… cruel o feeling. Não tá certo a gente se sentir oprimida pelos outros, por uma sociedade que nos criou assim!

    E esse último parágrafo: só amor ❤

    Post lindo!
    Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s